INFORMAÇÃO DO CORONAVÍRUS

Caros, 

A nenhum de nós é alheia a crise provocada pela pandemia do COVID19, conhecida como do Coronavirus.
Estou certo que cada um estará recebendo orientações do seu local de trabalho, mas como instituição devemos trazer uma palavra sobre o assunto.

1. O fenômeno contágio/propagação
A experiência internacional ensina que evitar a propagação é a mais importante medida que pode ser tomada. A propagação é um fenômeno exponencial em que a base determina a rapidez de crescimento. Desde que a base seja maior que 1, o crescimento é imparável. Para que a base seja convertida em menor que 1 e, consequentemente, se observe um decrescimento progressivo, é preciso que seja aumentada a impedância do processo - e isto significa basicamente interromper as cadeias de propagação.

2. Evitar comportamentos facilitando contágio/propagação
Se somos cientistas, temos que adotar comportamentos de base científica. Analisem vossos comportamentos, pessoais e sociais. Pensem: "será que isto facilita, ou contraria, a propagação do vírus?". Mudem vosso comportamentos.

3. O negacionismo é estúpido
Minimizar o problema, acreditar ou propagar teorias da conspiração, sabotar esforços coletivos ou de terceiros, acreditar que "só acontece aos outros", é estúpido.
O Presidente Trump andou a apoiar durante anos grupos de anti-vaxers - mas, agora, exige que os cientistas produzam uma vacina "muito rapidamente". Casa roubada, trancas na porta... Jean de La Fontaine disse: on rencontre sa destinée, souvent par des chemins qu'on prend pour l'éviter. Google that... :)

A ARS dará o exemplo necessário. Só a educação e a ciência são o refúgio e o método - mas a esperança está no nosso comportamento cívico.

4. O sabão é maravilhoso
A ciência explica. O Coronavirus é constituído por blocos conectados por lípidos. Os lípidos (basicamente, gorduras) são dissolvidos por detergentes e sabões em água, e o vírus desfaz-se, desmorona, perde a cola que o mantém inteiro. Por isso, água e sabão é barato e eficaz. Muito eficaz. E barato.
Os gels com álcool também têm ação semelhante, mas menos eficaz, porque é preciso muito mais quantidade de álcool, e mais tempo para a ação ter efeito. Quando se esfrega a mão com gel apenas brevemente, isso não garante a eliminação dos vírus completa, da forma que, no mesmo tempo, água e sabão garante. Não se quer desencorajar o uso de gel alcoólico, apenas se alerta que é preciso ensopar mais as mãos e mais tempo, ou não é tão eficaz como se poderia pensar - mas é muito, muito melhor que nada.

5. Chega pra lá
Somos todos emocionais, gostamos de carinho coletivo, tocamos uns nos outros como modo de saudação, emoção, afeto. Isso tem temporariamente que parar.
Evitar abraços, beijinhos, proximidade, respirar uns para cima dos outros.  

Precisamos nos convencer que é coisa séria, e que estamos protegendo amigo, namorada, pai, mãe (avô ou avó!), se pedirmos para conservar distância de nós. Nosso comportamento social tem que mudar. Por isso, evitar reuniões e, se forem necessárias mesmo, conservar distância dos outros. Substituir todas as atividades possíveis por tele-trabalho, videoconferência, etc. Evitar ir a locais com ajuntamento de pessoas: espectáculos, shoppings, restaurantes ou bandejões, ônibus, tudo que tenha gente. Fazer só o que tiver que ser mesmo, e então usar de máxima precaução (quem quiser máscara, não faz mal usar, não protege a 100% mas é melhor que nada - e, depois, lixo com ela).

6. Espelho, espelho meu, existe alguém mais responsável do que eu?
A autovigilância é fundamental. A autocontenção também. Se tenho algum sintoma, parece resfriado, mas pode não ser - vamos para autoquarentena. Ficar em casa pode ser a melhor medida de todas, para defender o nosso trabalho - e colaborar da forma mais efetiva no combate ao Coronavirus.
Vir para o trabalho exibindo sintomas de tosse, espirros, febre, etc., é de enorme irresponsabilidade, mesmo que não esteja contagiado. Isto porque legitima esse tipo de comportamento - outros farão igual, e alguns dos outros estarão mesmo contagiando todos. Por isso, vamos dar o exemplo - ficar em casa é uma medida necessária e inteligente.

7. Higiene ambiente obsessiva, por favor
É preciso promover, nos vossos ambientes de trabalho, a higiene profilática indispensável. As coisas mais importantes são: a desinfeção muito frequente de todas as superfícies e objetos tocados por muitas pessoas: puxadores de portas, maçanetas, botões de elevador, teclados e mouses de computadores usados por vária pessoas, celulares.
A ARS precisa contribuir para essa consciência coletiva favorecendo a higienização ambiental.

 

Cada um de vocês, em nossa instituição, em sua casa, trabalho, deve pressionar pela adoção da mesma cultura. 

Muitas autoridades administrativas estão lentas, ou relutantes, na reação: exijam ação.

Divulguem esta mensagem.

Boa sorte, e um abraço bem virtual, mas não menos afetuoso da ARS

© 2020 pela ARS

Entre em contato:
(13) 3296-2073

Encontre-nos:

Rua: Manoel Barbosa da Silveira, 239 - Saboó - Santos/SP - CEP.: 11085-220

  • Instagram